World Socialist Web Site
 

WSWS : Portuguese

Candidatos do SEP recebem significativo número de votos nas eleições dos EUA

Por nosso repórter
16 Noviembre 2006

Utilize esta versão para imprimir | Enviar por e-mail | Comunicar-se com o autor

Este artigo foi publicado no WSWS, originalmente em inglês, no dia 10 de novembro de 2006.

Aproximadamente 12.000 pessoas votaram nos candidatos do Socialist Equality Party (SEP) em Nova Iorque, Michigan, Illinois e Maine nas eleições de terça-feira (07/11). Diante de inúmeras restrições, que dificultavam o conhecimento, por parte dos eleitores, das posições dos candidatos dos partidos que não fossem o Republicano ou o Democrata, a votação foi importante e indicou o crescimento da receptividade por uma alternativa socialista.

No estado de Nova Iorque, Bill Van Auken, o candidato do SEP para o Senado dos EUA, tinha 7.738 votos, quando 99% das urnas já haviam sido apuradas. Van Auken—que conseguiu o apoio de 25.000 pessoas no abaixo-assinado que viabilizou sua candidatura—concorreu com a senadora Hillary Clinton, considerada a principal candidata dos democratas para as eleições presidenciais de 2008, que arrecadou 35 milhões de dólares para manter seu cargo no Senado.

No 12° Distrito do Congresso, em Michigan, 1.863 pessoas—ou 1% dos eleitores—votaram no candidato do SEP ao Congresso, Jerome White. Ele estava competindo nos subúrbios do norte de Detroit contra o atual deputado Sander Levin, 24 anos, do Partido Democrata.

No centro-leste de Illinois, Joe Parnarauskis, o candidato ao Senado estadual do 52º Distrito, recebeu 1.893 votos, ou 3,4% do total, concorrendo com o democrata Mike Frerichs, que derrotou por poucos votos a republicana Judy Myers.

No Maine, Eric Des Marais, o candidato de SEP para o Senado estadual no 32º Distrito Legislativo, recebeu 294 votos, ou 2,27% do total, num distrito que inclui a cidade de Bangor.

Os representantes da justiça eleitoral da Califórnia e de Oregon afirmaram que somente após algumas semanas terão concluído a contagem dos votos dos candidatos do SEP, já que eles foram obrigados a concorrer pelo sistema de votos por assinatura, o que dificulta a apuração. Eles foram excluídos das eleições oficiais pelas leis restritivas, que prejudicam os candidatos que não sejam do partido Democrata ou do Partido Republicano.

John Burton era o candidato pelo SEP no 29º Distrito na Califórnia, cuja cidade principal é Pasadena e inclui outras cidades vizinhas, como Glendale, Burbank e Alhambra. Burton concorreu com um membro do Congresso americano, Adam Schiff, da ala direita do Partido Democrata, que apoiou abertamente os interesses militaristas do governo Bush e seus ataques aos direitos constitucionais.

No 19º Distrito, em Oregon, que inclui uma porção do sudoeste de Portland e alguns subúrbios próximos, Christie Schaefer era a candidata do SEP para o Senado Estadual. Ela concorreu com o atual senador, Richard Devlin. Foram 41 votos por assinatura para o Senado estadual no distrito, mas não se sabe se foram todos para Schaefer.

Enquanto as votações nacionais da terça-feira revelaram a enorme oposição ao governo Bush e a sua guerra criminosa no Iraque, aqueles que votaram no SEP tomaram uma posição política consciente ao apoiar uma alternativa socialista em oposição aos dois partidos defensores do grande capital.

Uma análise mais profunda das votações no SEP demonstra que importantes setores da classe trabalhadora e da juventude estão dirigindo-se politicamente para a esquerda. As votações também mostraram que, onde os candidatos do SEP conseguiam quebrar a censura da imprensa e conquistaram algum espaço, a mera possibilidade de expor suas posições foi suficiente para garantir o crescimento do número de votos.

Na cidade de Nova Iorque, apesar do resultado ser obscuro, Bill Van Auken recebeu 2.594 votos. Destes, 1.299 eram de Manhattan, indicando que uma camada de intelectuais e estudantes foi às urnas com a clara intenção de votar no candidato do SEP.

Na região de Erie, que inclui Búfalo - onde a campanha do SEP foi muito forte - o partido recebeu 550 votos. No condado de Monroe, que inclui Rochester, e onde Van Auken foi entrevistado na TV local filiada a ABC, o candidato do SEP recebeu 273 votos.

Mesmo sendo a primeira vez que o SEP concorre em grandes pleitos como o do Estado de Nova Iorque, Van Auken superou o candidato ao Senado norte-americano pelo Socialist Workers Party (SWP). Este partido, que já participa das eleições há décadas, abandonou o trotskismo nos anos 60 em favor de princípios políticos baseados em reivindicações da classe média. Fora da cidade de Nova Iorque, Van Auken conseguiu mais votos que o SWP em 47 das 57 regiões eleitorais.

O candidato ao Senado pelo reformista Partido Verde recebeu, em Nova Iorque, 52.017 votos, ou 1% do total.

Em Michigan, o candidato do SEP ao Congresso, Jerome White, recebeu a maioria de votos -1.315 de 1.863 - nos subúrbios onde reside a classe trabalhadora da região de Macomb. Nos anos 80, esta área era dominada pelos “Democratas de Reagan”, sindicalistas bem pagos e a maioria brancos, que foram cooptados pelas panacéias contrárias ao bem-estar social, contra o aumento dos impostos e das aspirações militaristas dos Republicanos.

Desde então, suas condições de vida deterioraram profundamente, com a perda de 27.000 - ou 22 % - dos empregos produtivos da região só nos últimos cinco anos. Desde o ano passado houve um grande aumento do número de famílias que passaram a buscar auxílios para habitação e alimentação. A área sofreu também a morte e de uma grande quantidade de jovens reservistas militares, além de inúmeros feridos, nas guerras do Iraque e do Afeganistão, o que gerou uma enorme revolta contra a guerra e o apoio à campanha do SEP, que propunha a retirada imediata das tropas americanas do Iraque.

As maiores votações para White na região de Macomb ocorreu em Warren (356) - onde se localizam muitas fábricas automotivas e o Centro de Tecnologia da GM - Clinton Township recebeu 281 votos e St. Clair Shores 201. Sua maior votação na reigão de Oakland aconteceu em Southfield (225). O candidato do SEP superou o candidato do Partido Verde ao congresso no 12º Distrito.

A mais alta porcentagem de votos de um candidato do SEP foi alcançada em Illinois, onde o candidato ao Senado estadual, Joe Parnarauskis, conseguiu 3,41% dos votos. A campanha ganhou ampla dimensão por meio da luta encampada pelo SEP há meses contra o esforço do Partido Democrata em excluir Parnarauskis das eleições, utilizando-se de má fé ao recusar suas petições de participação nas eleições.

Além da cobertura da campanha pela imprensa, Parnarauskis conseguiu participar em muitos debates com outros candidatos, onde pôde apresentar uma alternativa socialista aos dois partidos da guerra e dos grandes negócios, bem como ao programa reformista do Partido Verde.

A votação para o SEP em Illinois cresceu em relação à de 2004, quando Tom Mackaman alcançou 1.462 votos concorrendo para o poder legislativo do estado, depois de derrotar um esforço semelhante do Partido Democrata, que procurava impedir sua participação nas eleições.

Na região de Champaign, onde fica a Universidade de Illinois, Parnarauskis recebeu 4,18% dos votos, registrando 11,5% dos votos no campus. Além de bem-recebido nas moradias estudantis, o candidato do SEP recebeu também boa votação nas regiões de Champaign, onde há predomínio da classe trabalhadora, conquistando 6% num colégio eleitoral e aproximadamente 8% em outro.

Na cidade vizinha de Urbana, o candidato do SEP teve 9% e 6% dos votos em dois distritos da classe trabalhadora no leste da cidade. De maneira similar a Champaign, convivem em Urbana trabalhadores, estudantes e pessoas vinculadas à universidade. Parnarauskis teve nesta cidade mais de 10% dos votos em dois colégios eleitorais. No condado de Vermilion, que inclui a economicamente precária cidade de Danville, bem como nas pequenas cidades vizinhas mineradoras de carvão, o candidato de SEP obteve 2,48% dos votos.

Durante o período eleitoral, o Partido Democrata enviou os senadores Barack Obama e Dick Durban ao 52º Distrito a fim de “salvar” seu candidato ao Senado estadual, Mike Frerichs, que se encontrava desmoralizado por utilizar-se dos procedimentos anti-democráticos de seu partido com o intuito de excluir o SEP das eleições, e para obscurecer o posicionamento de Parnarauskis frente às políticas pró-guerra dos Democratas. No fim, o democrata venceu por pouco mais de 500 votos, permitindo que o partido conseguisse um cargo do leste central pela primeira vez em décadas.

Em Illinois (como no resto do país), o Partido Republicano foi claramente derrotado, sendo incapaz de chegar perto da vitória em quaisquer dos postos estaduais. Ao mesmo tempo, a aversão popular a ambos os partidos expressou-se pelas votações no candidato governamental do Partido Verde, Richard Whitney, que recebeu mais de 345.000 votos ou, aproximadamente, 11% do eleitorado.

Outra manifestação da revolta a respeito da guerra no Iraque foi um amplo referendo não-obrigatório realizado em Urbana e Champaign, que reivindicava a retirada das tropas norte-americanas do Iraque. Outra medida “consultiva”- pelo impeachment de Bush e pela proibição do envio da Guarda Nacional de Illinois à guerra - teve ampla participação em Urbana, enquanto um referendo pelo impeachment de Bush quase fracassou em Champaign.

Por último, no Maine, o candidato do SEP, Eric Des Marais, obteve importante apoio nos bairros da classe trabalhadora de Bangor, uma cidade de 31.473 habitantes que é o foco econômico das partes centrais, do norte e do leste do estado. No Distrito 15, ele obteve 5% de todos os votos, e 3% no Distrito 16 - uma das áreas da cidade mais atingidas economicamente.

O número de trabalhadores e jovens que conscientemente decidiram votar por uma alternativa socialista ainda é pequeno. Os dois partidos empresariais possuem recursos ilimitados e, juntamente com a imprensa controlada pelos interesses dos empresários, fazem o que podem para impedir que os trabalhadores tenham acesso a uma alternativa socialista. Apesar disso, o SEP alcançou milhares de trabalhadores e jovens com seu programa socialista, distribuindo milhares de cópias de seu material eleitoral e assinando dúzias de declarações públicas na maioria da imprensa política.

Além disso, o SEP promoveu assembléias públicas por todo o país e discursou em dúzias de eventos eleitorais, alertando sempre que, independente de qual dos dois partidos majoritários vencessem as eleições, a guerra e os ataques aos trabalhadores continuariam. Nossa campanha ajudou a colocar a perspectiva de uma alternativa socialista, atenta às aspirações da população - o fim da guerra, o fim dos ataques aos direitos democráticos e o fim da desigualdade social - já que elas, inevitavelmente, colidem com a agenda reacionária do governo Bush e com a maioria democrata no Congresso.